Pular para o conteúdo principal
  Tags                  
Languages Idioma - Inglês Idioma - Japonês Idioma - Alemão Idioma - Chinês Idioma - Espanhol Idioma - Italiano Idioma - Francês Idioma - Português    
Language Quality HT MT AT NT INT - Internal          
All Todos - Produtos FARO Hardware - Todos os produtos FARO                
Quantum FaroArm/ScanArm - Quantum S FaroArm/ScanArm - Quantum M FaroArm/ScanArm - Quantum E              
Faro/Scan Arm FaroArm/ScanArm - Edge FaroArm/ScanArm - Fusion FaroArm/ScanArm - Prime FaroArm/ScanArm - Platinum FaroArm/ScanArm - Legacy Quantum FaroArm/ScanArm - Titanium FaroArm/ScanArm - Advantage FaroArm/ScanArm - Digital Template    
Serial FaroArm FaroArm Serial - Bronze FaroArm Serial - Gold FaroArm Serial - Silver              
Gage Gage - Bluetooth Gage - Plus Gage - Standard Gage - Power            
ScanArm ScanArm - Design ScanArm 2.5C ScanArm - Design ScanArm 2.0 ScanArm - Forensic ScanArm ScanArm - Design ScanArm            
Laser Tracker Laser Tracker - Vantage S6 Laser Tracker - Vantage E6 Laser Tracker - Vantage S Laser Tracker - Vantage E Laser Tracker - Vantage Laser Tracker - ION Laser Tracker - Si Laser Tracker - X Laser Tracker - Xi  
Imager Captador de Imagens 3D - Cobalt                  
Laser Scanner Scanner a laser 3D - Focus S Scanner a laser 3D - Focus M Scanner a laser 3D - Focus3D Scanner a laser 3D - Focus3D X Scanner a laser 3D - Focus3D X HDR Scanner a laser 3D - Focus3D S Scanner a laser 3D - Photon      
Hand Held Scanner Scanner 3D à mão - Freestyle3D Scanner 3D à mão - Freestyle3D X Scanner 3D à mão - Freestyle3D Objects Scanner 2D à mão - ScanPlan            
Laser Projector Projetor a laser - Tracer M Projetor a laser - Tracer SI Cabeça de digitalização - Digi-Cube              
Imaging Laser Radar Imagens de Radar a Laser - VectorRI                  
Computers Computadores - Todos os computadores                  
CAM2 CAM2 - CAM2 CAM2 - Measure CAM2 - SmartInspect              
SCENE SCENE - Todo o SCENE Suite SCENE - Capture e Process SCENE - WebShare Cloud SCENE - WebShare 2Go App SCENE - WebShare Server e Webshare 2Go          
RevEng RevEng - RevEng                  
Legacy Software Software Legacy - CAM2 Gage Software Legacy - Software Gage Software Legacy - Insight              
Zone & ARAS FARO CAD Zone - Fire & Insurance FARO CAD Zone - Crime & Crash FARO CAD Zone - CZ Point Cloud FARO CAD Zone - First Look Pro FARO Zone - 2D FARO Zone - 3D FARO 360 - Reality FARO 360 - HD FARO 360 - Blitz FARO 360 - Genius
As-Built As‑Built - AutoCAD As‑Built - Revit VirtuSurv - VirtuSurv 2018              
PointSense1 PointSense - Basic PointSense - Pro PointSense - Building PointSense - Plant PointSense - Heritage PointSense - Revit CAD Plugin - TachyCAD Building CAD Plugin - TachyCAD Archeology CAD Plugin - TachyCAD Interior  
PointSense2 CAD Plugin - PhoToPlan Basic CAD Plugin - PhoToPlan CAD Plugin - PhoToPlan Pro CAD Plugin - PhoToPlan Ultimate CAD Plugin - DisToPlan CAD Plugin - MonuMap CAD Plugin - hylasFM CAD Plugin - VirtuSurv    
VI-Tracer-BuildIT Visual Inspect - App Visual Inspect - CAD Translator RayTracer - RayTracer BuildIT - Metrology BuildIT - Projector BuildIT - Construction        

FaroArm/ScanArm

Advantage

Edge

Fusion

Legacy Quantum

Platinum

Quantum E

Quantum M

Quantum S

Titanium

ScanArm

Design ScanArm

Design ScanArm 2.0

Design ScanArm 2.5C

Forensic ScanArm

Alemão

Chinês

Espanhol

Francês

Inglês

Japonês

Português

Base de conhecimento FARO®

Configurações de calibração para qualidade ideal do Laser Line Probe (LLP)

 prizm-blu-edge_llp.jpg

A Laser Line Probe (LLP) tem muitas configurações que afetam a qualidade dos dados de escaneamento. Os padrões são um bom lugar para começar, mas dependendo do material que você está escaneando e as condições ambientais, alterar algumas configurações podem produzir dados de varredura de alta qualidade. Aqui está uma lista de todas as configurações e o que elas fazem.

Configurações Gerais

Escolha o botão CONFIGURAÇÕES DO SCANNER para exibir a caixa de diálogo CONTROLE DA LASER LINE PROBE. Quando a Laser Line Probe estiver dentro da faixa de operação, uma linha aparece na Área de Pré-visualização da caixa de diálogo.

  • Desative a caixa de diálogo LOCALIZADOR DE FAIXA limpando a caixa de seleção Localizador de Faixa Ativado/desativado.
  • Mostre luz visível na janela Pré-Visualizar selecionando Mostrar Luz Visível na caixa de seleção.
  • Ative o Modo de Alta Precisão selecionando a caixa de seleção apropriada.

A Taxa de Varredura e a Densidade de Varredura são usadas para redução de dados. A redução do número de pontos coletados pela sonda de laser pode melhorar o desempenho do sistema, aumentar a velocidade da varredura e possivelmente reduzir os dados de ruído indesejado.

  • Taxa de Varredura: escolha o número de linhas de varredura por segundo. 1/1 é a taxa normal de linhas de varredura por segundo (30 por segundo); utilize essa configuração para descartar as linhas de varredura. Utilize sempre 1/1 para calibração.
  • Densidade de Varredura: escolha o número de pontos em cada linha de varredura. 1/1 é o total de pontos na linha de laser (640 pontos); utilize essa configuração para descartar os pontos de cada linha. Utilize sempre 1/1 para calibração.

OBSERVAÇÃO: Adicionar luz visível à janela de pré-visualizar diminui o número de quadros por segundo enviados para o computador e só deve ser usada para diagnosticar problemas com a Sonda de Linha de Laser FARO.

OBSERVAÇÃO: O modo de elevada precisão melhorará a qualidade e o valor 2Sigma de seus dados mas reduzirá seu campo da visão pela metade e encurtará sua largura máxima eficaz da linha de varredura até 2/3 da largura normal.

O quadro de informações exibe informações exclusivas do FARO Laser Line Probe atual.

  • Número de série– Identificador único para a sonda da linha de laser.
  • Versão do firmware –Versão atual do firmware carregada no LLP.
  • Data de calibração–Última data de calibração.
  • Max pixel -Indica a potência de retorno mais alta para o CCD de sonda de laser’ para um pixel. Basicamente isto representa a intensidade mais elevada da luz do laser como visto por um pixel no CCD. 255 é o valor máximo e ideal. Valores inferiores podem indicar que a lente precisa ser limpa ou má qualidade ótica da superfície, ou seja, demasiada luz de reflexão ou absorvência.
  • Largura média –Largura ou espessura média, em pixels, da faixa de laser capturada pelo CCD.
  • Contagem COG–O número de colunas CCD com uma COG (centro de gravidade) definido. Isso representa o número de pontos que o LLP pode ver em uma faixa de laser. 640 pontos por linha é o máximo. Você pode considerar o COG como sendo o centróide ou ponto com maior poder de retorno de qualquer seção transversal de linha de laser dada.
  • Exposição Dinâmica –Quando a exposição automática é selecionada, esta exibe a configuração de exposição em tempo real até a exposição máxima.
  • Saturação –Número médio de pixels por coluna CCD na potência de retorno máxima. Idealmente 1 a 2 pixels devem ser saturados. Valores inferiores podem indicar que a lente precisa ser limpa ou má qualidade ótica da superfície.

Configurações Básicas para Calibração--V1, V2 e V3

Abaixo a janela de pré-visualização onde você encontra as definições básicas de LLP

  • Material - Escolha qualquer configuração material existente da janela suspensa de MATERIAL. Use os comandos na janela suspensa para salvar as configurações de material. Escolha Salvar como na janela suspensa de MATERIAL para salvar a configuração de material.
  • Automático - Clique no botão AUTO para permitir ao LLP calcular os melhores níveis do limite de exposição e de ruído para o material atual. Mantenha a posição do laser, apontando para a superfície, até que o processo seja concluído.

Também é possível configurar os valores manualmente:

  • ExposiçãoO período de tempo em que o “disparador” fica aberto e o sensor é exposto à luz na câmera. Insira um número de 1 a 80; o valor correspondente em milissegundos é exibido próximo a esse número. Os níveis de exposição baixa captam melhor cores claras e superfícies refletivas. As cores mais escuras normalmente requerem níveis de exposição mais altos.
  • Limite de Ruído – O LLP mede a intensidade ou a potência de retorno de todos os pixels do CCD e cada pixel da linha de laser projetada sobre uma superfície usando uma escala de 0 a 255. Todos os dados que possuem intensidade abaixo do valor de limite de ruído são considerados ruído ou “vibração”; que é muito fraco para ser útil e é simplesmente ignorado. 15 é o valor médio recomendado para a maioria das superfícies. As cores ou superfícies escuras que tendem a absorver a luz podem se beneficiar de um valor mais baixo. Aumente esse valor para filtrar mais dados. Se esse valor for definido como 255, todos os dados serão considerados como ruído.

OBSERVAÇÃO: CCD ou dispositivo de carga acoplada é um sensor normalmente encontrado em dispositivos de gravação de imagem como câmeras digitais. Eles contêm grades de pixels que convertem luz em cargas elétricas e mais tarde se tornam imagens digitais

  • Limite de largura - Ao determinar o COG da linha de laser, os grupos/colunas de pixels são analisados. O limite de largura define o número mínimo de pixels que devem estar em um grupo (ou coluna CCD) a ser analisado para cálculo de COG. O valor recomendado é 5 pixels. Isso significa que se o CCD captar vários grupos de luz em uma coluna, devido ao ângulo de incidência, reflexão ou a qualquer outra interferência externa, apenas os grupos com pelo menos 5 pixels serão considerados como candidatos do COG. Os pixels também devem satisfazer os critérios do Limite de ruído. O valor mínimo é 2.
  • Limite máximo-Para um grupo de pixels em uma coluna CCD a ser analisado e o COG calculado, pelo menos um dos pixels deve estar acima desse valor. O valor recomendado é 50. Aumentar o Limite de Pico é útil com superfícies refletivas que podem brilhar ou produzir raios no CCD. Se uma coluna do CCD captar mais de uma fonte de luz a laser, apenas os grupos com pelo menos um pixel no Limite de pico serão considerados. Devem satisfazer os critérios do limite de ruído e de limite de largura.
  • Algoritmo - Seleciona a configuração de exposição Fixa ou Automática.
    • Fixa - A configuração de exposição é constante.
    • Automática - O valor de exposição é configurado como o valor máximo. Durante a digitalização, a exposição ajusta-se automaticamente para manter o nível de saturação apropriado. Existem 3 níveis predefinidos de exposição automática; medições de qualidade baixa, média e alta. A baixa qualidade deve ser usada na peça com má qualidade ótica (muito escura ou muito brilhante) e a alta qualidade pode ser usada para a peça com boas qualidades óticas para obter os melhores dados possíveis. Todas as configurações automáticas de exposição adicionam um indicador de exposiçãoà caixa de diálogo LOCALIZADOR DE FAIXA. Um ponto verde no canto superior esquerdo do LOCALIZADOR DE FAIXA indica que a exposição foi ajustada e que a varredura está pronta para começar. O indicador pode mudar para um sinal vermelho + (Plus) ou - (menos) indicando que está demasiado exposto ou subexposto e o ajuste automático está ocorrendo.“” ““ O LLP não coletará dados enquanto estiver se ajustando. Este processo é muito rápido.

OBSERVAÇÃO: Em geral, os valores padrão de todas as configurações descritas aqui geram dados aceitáveis na maioria das superfícies. O parâmetro de Exposição requer ajustes mais freqüentes com base nos diferentes acabamentos de superfície que estão sendo examinados.

Tenha em mente que devido à enorme variedade de cores, texturas e acabamentos, não há nenhuma ciência exata para essas configurações que funcione melhor em uma superfície específica. Encontrar as configurações ideais pode exigir alguma tentativa e erro.

Configurações básicas para calibração--Edge, ES, HD, FAROBlu, e Prizm

As configurações ideais são as seguintes:

  •  Verifique se o modo de alta precisão está desligado
  •  Definir taxas de varredura e densidade de varredura para 1:1
  • Definir algoritmos para automático normal

OBSERVAÇÃO: Usando automático – normal garante que o dispositivo irá compensar a si mesmo em condições ideais
ao invés de exigir que o usuário defina a exposição ele/ela mesma. Em outras palavras, deixe o dispositivo descobrir quais são
as melhores configurações.

Definições de Algoritmos--Edge e ES

Exposição O que ele faz? Quando usar
Fixo Mantém a exposição e a intensidade do laser
constantes durante o uso; nenhum ajuste ocorre
durante a digitalização
Peças com uma superfície uniforme fosca
Normal Define a exposição para um valor baixo e
ajusta automaticamente a intensidade do laser para
adquirir um bom retorno dos dados
Peças com superfícies foscas que não são brilhantes ou escuras
Completo Define a exposição ao mais alto valor e
ajusta automaticamente a intensidade do laser para
adquirir um bom retorno dos dados
Superfícies foscas que são escuras e não brilhantes
Reflexivo plástico Define a exposição a um valor elevado e
ajusta automaticamente a intensidade do laser.
O filtro reflexivo é aplicado automaticamente.
Materiais reflexivos/brilhantes feitos de plástico
Metal reflexivo Define a exposição baixa e usa duas
intensidades de laser (gama completa e alta
intensidade). O filtro reflexivo é automaticamente
aplicado.
Materiais reflexivos/brilhantes feitos de metal cru não
pintado
Alto contraste
(Modo HDR)
Usa uma dupla exposição onde a primeira
exposição está à procura de um alto retorno
(superfícies brancas) enquanto uma segunda
exposição está à procura de baixo retorno (superfícies
pretas)
Peças constituídas de retornos escuros e claros (contrastantes)
dentro da largura do laser na mesma
superfície

Definições de algoritmos - HD, FAROBlu, e Prizm

Exposição O que ele faz? Quando usar
Fixo Mantém a exposição e a intensidade do laser
constantes durante o uso; nenhum ajuste ocorre
durante a digitalização
Peças com uma superfície uniforme fosca
Normal Define a exposição para um valor baixo e
ajusta automaticamente a intensidade do laser para
adquirir um bom retorno dos dados
Peças com superfícies foscas que não são brilhantes ou escuras
Alto contraste
(Modo HDR)
Usa uma dupla exposição onde a primeira
exposição está à procura de um alto retorno
(superfícies brancas) enquanto uma segunda
exposição está à procura de baixo retorno (superfícies
pretas)
Peças constituídas de retornos escuros e claros (contrastantes)
dentro da largura do laser na mesma
superfície

Consulte também

 

Palavras-chave:

Melhores práticas para digitalização com o LLP, obtendo os melhores dados de digitalização